top of page
  • Foto do escritorJornal Carangola

Acesso ao benefício da Tarifa Social é ampliado em Minas Gerais

Adesão ao benefício vem superando as expectativas da Arsae-MG.



A Arsae-MG, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), os municípios e os prestadores regulados têm se dedicado a identificar os usuários dos serviços de água e esgotamento sanitário que teriam direito ao benefício, mas ainda não o recebiam. As expectativas para o ano de 2020, de acordo com o Planejamento Estratégico da Agência, eram de que a taxa de alcance de famílias atendidas pela tarifa social girasse em torno de 68,8%, mas o índice foi ainda maior, chegando à marca de 86,5%. O alcance da meta antes do prazo previsto se deve ao fato de que houve um grande salto no cadastramento na Tarifa Social na Copasa em dezembro de 2020, associado à queda do número de usuários potenciais (CadÚnico).

De acordo com o gerente de Informações Econômicas da Arsae-MG, Samuel Barbi, o alcance desse índice reflete os esforços do Estado, dos prestadores regulados e da Agência em fazer com que a Tarifa Social chegue, de fato, a quem precisa.


“Como as pessoas de baixa renda são as que mais sofrem com a falta de saneamento básico, a Arsae-MG buscou – através da Tarifa Social – atuar no sentido de que as famílias mais vulneráveis pagassem valores que não comprometessem de forma considerável sua renda. E graças a cooperação entre cada uma dessas instituições – Arsae, Estado e prestadores – tem ocorrido uma sinergia que vem promovendo uma melhoria nos resultados do indicador”, comemora o gerente.

Atualmente mais de 720 mil famílias dispersas em todos os mais de 580 municípios atendidos pela Copasa-MG, além dos demais prestadores regulados, têm acesso ao benefício da Tarifa Social. Como um dos focos é a universalização do saneamento a Agência instituiu e normatizou a tarifa social dos serviços de água e de esgoto para os prestadores regulados. Ela possibilita que as famílias mais vulneráveis economicamente paguem tarifas reduzidas para ter acesso à água e destinação adequada de seus esgotos.


Os critérios estipulados pela Arsae-MG para a concessão do benefício da Tarifa Social são:

– a unidade usuária deve ser classificada como residencial; – os moradores dessa unidade usuária devem constituir uma família inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e com registro atualizado dentro dos últimos dois anos; – a família deve ter uma renda mensal por pessoa menor ou igual a meio salário mínimo vigente no país. O benefício é limitado a uma única unidade usuária por código familiar do CadÚnico.


Para quem está no Cadastro Único, cumpre os critérios acima e ainda não recebe os benefícios da Tarifa Social devem entrar em contato com seu prestador de serviços (agência de atendimento presencial ou on-line) e tenha em mãos de carteira de identidade, CPF, a última conta de água e a folha resumo do Cadastro Único para solicitar seu cadastramento.


Fonte: Arsae-MG | Foto: Reprodução Internet

Comments


O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

49.png

Parceiros

exame.png
sicredi 2.gif
2.png
mauricio padilha.png
FOTO PERFIL.png
projetilar.png
LOGOS AYA 2.png
437755017_956548816474171_2121639489067002229_n.jpg
PURO SABOR FOTO PERFIL.png
438198013_958102139652172_1147900987193066066_n (1).jpg
sinergiasolar1_1699029985861.jpeg
WhatsApp Image 2024-04-19 at 16.04.49 (1).jpeg
sicredibotucarai_1705112184178.jpeg
FOTO-PERFIL.png
jornalcarangola_1705119737294.jpeg
PERFIL.png
bottom of page