top of page
  • Foto do escritorJornal Carangola

Anvisa suspende importação de insumo para remédios contra azia e úlcera

O insumo ranitidina, presente no cloridrato de ranitidina, teve a importação suspensa pela Anvisa devido à presença da impureza chamada NDMA, provável agente cancerígeno

Produzido na Índia, a ranitidina, insumo farmacêutico usado em remédios contra azia e úlceras, teve a importação suspensa pela Anvisa Foto: Bigstock


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a importação, uso e comercialização de um insumo farmacêutico muito usado em medicamentos contra azia e úlceras estomacais. Trata-se da ranitidina, mais conhecida como a substância ativa cloridrato de ranitidina, fabricada pela Saraca Laboratories Limited, localizada na Índia. A suspensão se deve à presença de uma impureza, a N-nitrosodimetilamina (NDMA) — substância considerada como potencialmente cancerígena por estudos em animais. De acordo com informações divulgadas pela Anvisa nesta quinta-feira (26), a NDMA é uma substância que pode ser encontrada na água e em alimentos, e em níveis baixos não é esperado nenhum dano à saúde humana. Nos medicamentos, porém, a quantidade identificada da NDMA foi maior que em alimentos, conforme identificou a agência de regulação de medicamentos norte-americana FDA. Desta forma, não há como saber o real risco dos remédios que contêm tal impureza.

“A ação tem caráter cautelar e preventivo, uma vez que estudos em animais classificam a NDMA como um provável agente cancerígeno humano”, diz a Anvisa em site.

O que fazer?

Aos pacientes que fazem uso da ranitidina, ou cloridrato de ranitidina, a orientação mais adequada é que busquem os médicos que prescreveram a medicação e peçam orientações. Segundo Jackson Rapkiewicz, gerente técnico-científico do Conselho Regional de Farmácia do Paraná (CRF-PR), há outras opções de remédios no mercado que têm a mesma função, como os medicamentos do grupo do omeprazol.

“Existe a classe do omeprazol, que são medicamentos mais usados até que a ranitidina. Antes, a ranitidina era a substância mais usada em casos assim, de azia ou quando a acidez gástrica é muito acentuada. Hoje esse grupo do omeprazol é mais usado. Então, existem sim opções e as pessoas não ficarão desassistidas”, explica.

Da mesma forma, Rapkiewicz reforça que não são todos os medicamentos com ranitidina que precisam de atenção – apenas aqueles cuja fabricante foi identificado pela Anvisa, a Saraca Laboratories Limited. “O problema não é a ranitidina em si. As pessoas não têm como saber qual medicamento tem esse contaminante, qual é proveniente desse laboratório e qual não é. Mas a substância em si não tem nenhum problema e a Anvisa está agindo preventivamente para evitar que chegue ao mercado brasileiro o insumo contaminado”, diz. Ranitidina x omeprazol Ambos os medicamentos são bastante efetivos no combate à azia e úlceras, mas a escolha por um ou outro dependerá do paciente.

“Algumas pessoas não toleram bem o omeprazol e, para elas, essa outra classe de medicamentos pode ser mais indicada. Depende mesmo da tolerância da pessoa ao medicamento e do quadro clínico. Às vezes a ranitidina é suficiente para resolver o problema e controlar os sintomas, enquanto outras precisam do omeprazol. Hoje, o omeprazol é considerado o melhor tratamento para o excesso de acidez gástrica, embora a ranitidina também seja muito efetiva”, reforça Jackson Rapkiewicz."

Fonte: Anvisa

Comments


O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

49.png

Parceiros

exame.png
sicredi 2.gif
2.png
mauricio padilha.png
FOTO PERFIL.png
projetilar.png
LOGOS AYA 2.png
sicredibotucarai_1705112161896.jpeg
PURO SABOR FOTO PERFIL.png
sicredibotucarai_1699012659833.jpeg
sinergiasolar1_1699029985861.jpeg
sicredi_1705671512067.jpeg
sicredibotucarai_1705112184178.jpeg
FOTO-PERFIL.png
jornalcarangola_1705119737294.jpeg
PERFIL.png
bottom of page