Buscar
  • Jornal Carangola

Atlético x Cruzeiro: assista aos melhores momentos da final do Campeonato Mineiro

Atlético x Cruzeiro foram a campo neste sábado (20), no Independência, para os últimos 90 minutos da decisão do Campeonato Mineiro. Em um jogo muito disputado, o Galo abriu a contagem, mas a Raposa empatou, de pênalti, com Fred. Como o clube estrelado havia vencido o primeiro clássico, o 1 a 1 favoreceu ao time de Mano Menezes.



É CAMPEÃO!

O Cruzeiro é 38 vezes campeão mineiro! Depois de vencer o Atlético na ida por 2 a 1, no Mineirão, empatou no Horto por 1 a 1, na noite deste sábado, e ficou com a taça. O bicampeonato consecutivo foi conquistado de maneira invicta, com dez vitórias e cinco empates em 15 partidas. Agora, a Raposa diminui a vantagem do rival entre os maiores campeões do estado. O Galo tem 44 taças. O time de Mano Menezes teve o melhor ataque da edição 2019, com 37 gols. Agora, o foco dos dois times está na disputa da Libertadores, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro.

Primeiro tempo

Os primeiros 45 minutos da finalíssima foram equilibrados. O Atlético, que entrou em campo precisando vencer, assustou primeiro. Aos cinco minutos, Ricardo Oliveira acertou o travessão em uma cabeçada e, no rebote, Luan quase marcou em finalização cruzada. Logo depois, o Cruzeiro deu o troco. Marquinhos Gabriel chegou pela esquerda e cruzou rasteiro. Igor Rabello, na tentativa de afastar o perigo, acertou a bola no travessão do gol defendido por Victor. Apesar do equilíbrio inicial, foi o Galo quem conseguiu ser efetivo no primeiro tempo. Aos 29, Elias aproveitou rebote de Fábio e mandou de cabeça para as redes: 1 a 0. Mais para o fim, Fábio ainda precisou trabalhar após uma boa finalização de Geuvânio, mas o primeiro tempo terminou mesmo com a vantagem mínima dos donos da casa.


Gol do Atlético-MG! Elias aproveita rebote de Fábio e marca de cabeça aos 29 do 1º tempo


Segundo tempo

O Atlético, que estava com o resultado que precisava, ficou durante praticamente todo o segundo tempo marcando no campo de defesa. Com isso, conseguiu anular as ações do Cruzeiro, mas, em contrapartida, não levou perigo ao gol de Fábio. Quando o jogo já caminhava para o fim, Pedro Rocha, que entrou na vaga de Marquinhos Gabriel, deixou dois marcadores para trás, o último deles foi Léo Silva, que desviou na bola com o braço direito. Após consulta ao VAR, o árbitro Leandro Bizzio Marinho foi à beira do gramado para analisar o lance e decidiu marcar o pênalti. Fred deslocou Victor e fez o gol do título. Depois disso, o Galo exagerou nas bolas áreas, com Leonardo Silva no ataque, mas a zaga celeste foi soberana e afastou as jogadas para confirmar a conquista do bicampeonato consecutivo.


Momento histórico

Pela primeira vez na história, o Campeonato Mineiro teve jogos realizados com a presença do VAR. O recurso passou a ser utilizado nas semifinais da competição e foi fundamental na decisão. No jogo de ida, um gol de Fred foi anulado, depois de o árbitro flagrar um toque na mão do atacante. Neste domingo, o camisa 9 converteu uma cobrança de pênalti que foi assinalada após análise do lance no vídeo.


Gol do Cruzeiro! Fred cobra pênalti no canto e empata a partida aos 34 do 2º tempo


"Ele é artilheiro mesmo"

"Balança o coração da gente, ele é artilheiro mesmo". Essa é parte da música que a torcida do Cruzeiro canta para Fred sempre que a escalação é anunciada no estádio. E ele balançou os corações dos cruzeirenses e as redes adversárias. O centroavante foi o artilheiro do Mineiro, com 12 gols em 12 partidas. Ele já havia sido o maior marcador da competição nos anos de 2005, também pela Raposa, e 2017, vestindo a camisa do Atlético.


Seleção do Mineiro

Fábio; Leandro Silva (América), Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Rodriguinho, Marquinhos Gabriel e Luan; Ricardo Oliveira e Fred. O melhor técnico foi Mano Menezes.


Bilheteria

Público: 21.862

Renda: R$ 1.208.669,00



O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

FOTO-PERFIL.png
ORÇAMENTO.png

Parceiros

exame.png
mobile-1.png
açougue-fava.png
campestre-branco.png
mauricio padilha.png
FORNO-&CIA.png
projetilar.png
michelle.png
jornal-carangola.png