• Jornal Carangola

Brasil é o 2º pior país do mundo para dirigir; veja o ranking

O Compare the Market Austrália, site de comparação de preços, analisou quais são os melhores (e piores) países para dirigir.

Foram observados, em 25 países ao redor do mundo, os seguintes aspectos: a qualidade das estradas, o nível de congestionamento, a proporção de despesas com carros e renda disponível e os acidentes de trânsito.

Piores países

A Rússia ficou em último lugar na classificação por ter a pior pontuação de qualidade das estradas dos países examinados, bem como uma das piores pontuações de congestionamento e uma alta taxa de mortalidade nas estradas.

O Brasil ficou em segundo lugar, com a maior taxa de mortalidade rodoviária entre as três nações com pior desempenho (16,05 por 100.000 habitantes). O país também tem altos custos de automóveis, níveis ruins de congestionamento e estradas de baixa qualidade, o que significa que foi classificado como o segundo pior país para dirigir.

Veja abaixo o ranking: 1º – Rússia 2º – Brasil 3º – México 4º – África do Sul 5º – Irlanda 6º – Grécia 7º – Hungria 8º – Polônia 9º – Chile 10º – República Tcheca

Melhores países A Dinamarca é o melhor país para os motoristas. Embora não tenha necessariamente a melhor relação entre despesas de automóveis e renda disponível, o congestionamento do país e a qualidade das estradas estão acima da média. A Dinamarca também tem uma das taxas de mortalidade rodoviária mais baixas, 3,70 por 100.000 pessoas.

Em segundo lugar estão os Estados Unidos, apesar de ter uma das maiores pontuações de mortalidade rodoviária da lista, 12,67 por 100.000 pessoas. As despesas são acessíveis para os americanos, os baixos níveis de congestionamento e a boa qualidade das estradas ajudaram o país a ficar em segundo lugar.

Confira a lista abaixo: 1º – Dinamarca 2º – Estados Unidos 3º – Holanda 4º – Portugal 5º – França 6º – Finlândia 7º – Canadá 8º – Suécia 9º – Alemanha 10º – Austrália

Veja a pesquisa completa neste link.

O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

FOTO-PERFIL.png
ORÇAMENTO.png

Parceiros

exame.png
perfil.png
açougue-fava.png
campestre-branco.png
mauricio padilha.png
FORNO-&CIA.png
projetilar.png
michelle.png
jornal-carangola.png
BAILE-DA-INDEPENDÊNCIA-TODOS-finalizado.png