Buscar
  • Jornal Carangola

Carangola está entre escolas estaduais de ensino integral nas quase 4 mil vagas oferecidas no estado

Em abril, o Governo de Minas cortou aproximadamente 80 mil vagas da modalidade em todo estado. Confira quais cidades das regiões terão o programa.

Educação Integral vai ofertar 3.845 vagas em 111 escolas estaduais nas cidades da Zona da Mata e Campo das Vertentes.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (26) pela secretária de Estado de Educação de Minas Gerais, Julia Sant’Anna, durante entrevista coletiva em Belo Horizonte Em abril, o G1 mostrou que o Governo de Minas anunciou o corte de cerca de 80 mil vagas no ensino integral em todo o Estado.

As superintendências regionais de Ensino (SREs) de Barbacena, Carangola, Juiz de Fora, Leopoldina, Ubá, Ponte Nova e São João del Rei serão contempladas com o projeto, que foi reformulado pelo Estado. Na regional de Barbacena serão ofertadas 550 vagas; em Carangola, 415; Juiz de Fora, 845 vagas; Leopoldina, 535; Ponte Nova, 470 vagas; São João del Rei, 605; e Ubá, 425 vagas. (Confira abaixo, todas as cidades e quantas escolas em cada município vão ofertar vagas da nova Educação Integral no segundo semestre de 2019).


Zona da Mata e Vertentes Na regional de Barbacena, seis municípios terão o programa de Ensino Integral, totalizando 14 escolas. São eles: Andrelândia (1), Antônio Carlos (3), Barbacena (6), Barroso (2), Bias Fortes (1) e Senhora dos Remédios (1). Ainda segundo os dados, na regional de Juiz de Fora, oito cidades voltarão a ter o Ensino Integral. Sendo que, uma escola em Belmiro Braga, Goianá, Lima Duarte, Mar de Espanha e Rio Novo, duas em São João Nepomuceno, quatro em Santos Dumont e 11 em Juiz de Fora.

Confira as outras superintendências das regiões:


Regional de Leopoldina

  • Além Paraíba - 3 escolas

  • Cataguases - 6 escolas

  • Estrela Dalva - 1 escola

  • Leopoldina - 4 escolas


Regional de São João del Rei

  • Conceição da Barra de Minas - 1 escola

  • Nazareno - 1 escola

  • Ritápolis - 1 escola

  • Santa Cruz de Minas - 1 escola

  • São João del Rei - 9 escolas

  • São Tiago - 2 escolas


Regional de Ubá

  • Dona Euzébia - 1 escola

  • Dores do Turvo - 1 escola

  • Guidoval - 1 escola

  • Guiricema - 1 escola

  • Rio Pomba - 2 escolas

  • São Geraldo - 1 escola

  • Tocantins - 1 escola

  • Ubá - 2 escolas


Regional de Carangola

  • Carangola - 4 escola

  • Espera Feliz - 3 escolas

  • Faria Lemos - 1 escola

  • Alto Caparaó - 1 escola

  • Caiana - 1 escola

  • Caparaó - 1 escola


Regional de Ponte Nova

  • Viçosa - 2 escolas

  • Abre Campo - 1 escola

  • Alvinópolis - 1 escola

  • Amparo da Serra - 1 escola

  • Barra Longa - 1 escola

  • Canaã - 1 escola

  • Guaraciaba - 1 escola

  • Jequeri - 1 escola

  • Pedra Bonita - 1 escola

  • Ponte Nova - 1 escola

  • Raul Soares - 1 escola

  • São Miguel do Anta - 1 escola


Entenda o caso Em todo o Estado, o número de escolas com turmas de tempo integral passou de 1.600 para 500 escolas em 2019. A determinação partiu do governador Romeu Zema (Novo), visando o corte de gastos devido à situação financeira do Estado. O corte de ensino integral atingiu 81 mil alunos e desempregou 9 mil professores em toda Minas Gerais.


À época, a Secretaria de Estado de Educação afirmou que herdou um rombo de R$ 34,5 bilhões da última gestão e, que, por isso, teve que repensar o programa.

O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

FOTO-PERFIL.png
ORÇAMENTO.png

Parceiros

exame.png
mobile-1.png
açougue-fava.png
campestre-branco.png
mauricio padilha.png
FORNO-&CIA.png
projetilar.png
michelle.png
jornal-carangola.png