top of page
  • Foto do escritorJornal Carangola

Carangola está incluída em balanço que aponta áreas contaminadas segundo relatório de 2020 FEAM

Segundo a FEAM, o setor de postos de combustíveis é o responsável pelo maior número de áreas contaminadas no Estado, aproximadamente 75%. Cidades da região como Muriaé, Leopoldina, Cataguases, Espera Feliz, Fervedouro, e Tombos também são citadas. O Relatório de 2020 foi divulgado no início deste mês de janeiro; confira.

As regiões da Zona da Mata e Campo das Vertentes registraram 51 áreas entre contaminadas e reabilitadas no inventário de 2020 da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam). O levantamento aponta que Minas Gerais conta atualmente com 678 áreas nesta situação.


De acordo com a Feam, as áreas consideradas contaminadas são aquelas em que as concentrações das substâncias ou compostos químicos estão acima dos Valores de Investigação estabelecidos pela Deliberação Normativa Conjunta COPAM/CERH n° 02/2010, o que indica a existência de potencial risco à saúde humana e ao meio ambiente.

Analisamos os dados do inventário e apuramos que as cidades com mais áreas contaminadas e reabilitadas nas regiões são Juiz de Fora (19), Muriaé (5), São João del Rei (5), Barbacena (4), Santos Dumont (4), Leopoldina (2) e Ubá (2). O levantamento conta com dados de 182 municípios mineiros.

Segundo a Feam, o setor de postos de combustíveis é o responsável pelo maior número de áreas contaminadas no Estado, aproximadamente 75%. Em seguida, aparecem a indústria metalúrgica (7%), ferrovias (7%), refino e armazenamento de petróleo (3%), atividades minerárias (2%) e indústria química (1%).

Os meios mais impactados são as águas subterrâneas e os solos, na maioria das vezes conjuntamente. Isto ocorre porque a maior parte das contaminações, cerca de 84%, é proveniente de vazamentos ou infiltrações de produtos no solo e subsolo, que atingem a água subterrânea. No relatório, entre as cidades da Zona da Mata e Vertentes, também aparecem com uma área contaminada os municípios de Barroso, Carangola, Cataguases, Descoberto, Espera Feliz, Fervedouro, Matias Barbosa, Mercês, Recreio e Tombos.

Análise por cidade

Das 19 áreas contaminadas em Juiz de Fora, 15 delas são referentes a postos revendedores de combustíveis e dois de indústria metalúrgica. As outras duas fontes de contaminação foram identificadas em empreendimentos de fabricação para materiais para uso em medicina e fabricação de medicamentos.

Tanto em Muriaé quanto em Barbacena todas as áreas contaminadas são referentes a postos revendedores de combustíveis e passam por procedimentos de reabilitação. As intervenções têm o objetivo de descontaminar águas subterrâneas e o solo, que foram atingidos por causa de vazamentos e infiltrações.

Em Santos Dumont, todas as áreas contaminadas são referentes a postos revendedores de combustíveis. O mesmo ocorre com as cidades de Ubá e Leopoldina. Já São João del Rei, além das relacionadas a postos de combustíveis, há contaminação também por causa da ferrovia.

Na cidade de Descoberto, a atividade responsável pela contaminação é a lavra em aluvião, exceto areia e cascalho. O meio atingido é o solo, que acaba contaminado por mercúrio. A área ainda não está reabilitada e está na fase de elaboração do projeto de intervenção.

Na mesma situação se encontra a área em Barroso, contaminada por causa de atividade de indústria química. O elemento contaminante, no entanto, é o estireno, que por descarte ou disposição de resíduos atingem as águas subterrâneas.

Nas outras cidades que têm registro de apenas uma área de contaminação, a atividade causadora é referente a postos revendedores de combustíveis em Carangola, Espera Feliz, Fervedouro, Matias Barbosa, Mercês e Tombos. Por fim, Cataguases e Recreio têm fontes de contaminação em processo de reabilitação relacionadas às ferrovias.

Comments


O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

49.png

Parceiros

exame.png
sicredi 2.gif
2.png
mauricio padilha.png
FOTO PERFIL.png
projetilar.png
LOGOS AYA 2.png
437755017_956548816474171_2121639489067002229_n.jpg
PURO SABOR FOTO PERFIL.png
438198013_958102139652172_1147900987193066066_n (1).jpg
sinergiasolar1_1699029985861.jpeg
WhatsApp Image 2024-04-19 at 16.04.49 (1).jpeg
sicredibotucarai_1705112184178.jpeg
FOTO-PERFIL.png
jornalcarangola_1705119737294.jpeg
PERFIL.png
bottom of page