top of page
  • Jornal Carangola

Cemaden/MCTI emite alerta sobre Previsão de Risco Geo-Hidrológicos para o sudeste.

Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais - Cemaden/MCTI emite alerta sobre Previsão de Risco Geo-Hidrológicos. Nesta quarta-feira (30/11/2022), o cenário de risco de eventos geo-hidrológicos para as mesorregiões do Brasil é apresentado a seguir:

Risco Hidrológico

● Região Sul: Paraná e Santa Catarina.

Considera-se ALTA a possibilidade de ocorrências hidrológicas, nas mesorregiões: Norte Catarinense, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis no estado de SC e Metropolitana de Curitiba no estado do PR (Figura 1), devido aos acumulados prévios de umidade no solo nas últimas 72 horas e à previsão de pancadas de chuva, que podem ser de intensidade moderada a forte, com potencial para aumentar os acumulados preexistentes. Tais condições, associadas à presença de áreas de alta suscetibilidade, favorecem a ocorrência de eventos hidrológicos de enxurrada, inundação de rios e tributários, extravasamento dos canais de drenagem e alagamentos temporários de áreas rebaixadas.

Considera-se MODERADA a possibilidade de ocorrências hidrológicas, na mesorregião Sul Catarinense no estado de Santa Catarina (Figura 1), devido à previsão de pancadas de chuva, que podem ser de intensidade moderada a forte ao longo do dia. Neste contexto, não se descarta a ocorrência de enxurradas, inundações pontuais dos córregos canalizados em áreas urbanas, extravasamento dos canais de drenagem e alagamentos temporários de áreas rebaixadas. Ressalta-se que, em caso de possíveis ocorrências, o número de pessoas afetadas pode ser abrangente. ● Região Sudeste: São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.

Considerando a previsão meteorológica para amanhã, é ALTA a possibilidade de ocorrências hidrológicas, nas mesorregiões: Metropolitana de São Paulo e Litoral Sul Paulista no estado de São Paulo (Figura 1), devido aos acumulados prévios de umidade no solo nas últimas 72 horas e à previsão de pancadas de chuva, que podem ser de intensidade moderada a forte, com potencial para aumentar os acumulados preexistentes. Tais condições, associadas à presença de áreas de alta suscetibilidade, favorecem a ocorrência de eventos hidrológicos de enxurrada, inundação de rios e tributários (com destaque para o rio Ribeira de Iguape cujos níveis fluviométricos estão em ascensão gradual), extravasamento dos canais de drenagem e alagamentos temporários de áreas rebaixadas.

Considera-se MODERADA a possibilidade de ocorrências relacionadas aos processos hidrológicos nas mesorregiões dos estados de Espírito Santo e Rio de Janeiro; Metropolitana, Sul, Sudoeste e Zona da Mata no estado de Minas Gerais; Campinas, Macro Metropolitana e Vale do Paraíba no estado do SP (Figura 1), devido à previsão de pancadas de chuva, que poderá variar entre moderada a forte em algumas localidades. Neste contexto, não se descarta a ocorrência de enxurradas, inundações pontuais dos córregos canalizados em áreas urbanas, extravasamento dos canais de drenagem e alagamentos temporários de áreas rebaixadas. Ressalta-se, que em caso de possíveis ocorrências, o número de pessoas afetadas pode ser abrangente.

● Região Nordeste: Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco.

Considera-se MODERADA a possibilidade de ocorrências hidrológicas, nas mesorregiões: do Nordeste Baiano, Metropolitana de Salvador e Litoral Sul Baiano no estado da Bahia; Leste Sergipano no estado de Sergipe; Leste Alagoano no estado de Alagoas; e, Mata Pernambucana e Metropolitana de Recife no estado de Pernambuco (Figura 1), devido à previsão de pancadas de chuva, que podem ser de intensidade moderada a forte ao longo do dia. Neste contexto, não se descarta a ocorrência de enxurradas, inundações pontuais dos córregos canalizados em áreas urbanas, extravasamento dos canais de drenagem e alagamentos temporários de áreas rebaixadas. Ressalta-se que, em caso de possíveis ocorrências, o número de pessoas afetadas pode ser abrangente.

Figura 1 - Possibilidade de ocorrências hidrológicas em ao menos um município das mesorregiões indicadas. Este mapa é elaborado por uma equipe multidisciplinar, levando em consideração os cenários de riscos hidrológicos atuais somados à previsão de chuva.

Risco Geológico

● Região Sul: Paraná e Santa Catarina.

Considera-se MUITO ALTA a possibilidade de ocorrência de movimentos de massa (Figura 2) na porção leste da mesorregião do Norte Catarinense e na Região Metropolitana de Curitiba, com destaque para os municípios que possuem elevados acumulados nas últimas 72 horas (superiores a 250 mm em muitas localidades) que elevaram os níveis de umidade do solo, aumentando a instabilidade das encostas. Este cenário, associado à previsão de continuidade da chuva com intensidade moderada a forte ao longo do dia e a presença de áreas de alta suscetibilidade natural à movimentos de massa, favorece a ocorrência de deslizamentos esparsos induzidos, deslizamentos de terra pontuais, bem como, rolamento de blocos em encostas.

Considera-se ALTA a possibilidade de ocorrência de movimentos de massa ( Figura 2) no Vale do Itajaí e na Grande Florianópolis, devido aos expressivos acumulados registrados nas últimas 72 horas (superiores a 200 mm em algumas localidades) que contribuíram para elevar a umidade do solo e aumentar a instabilidade das encostas. Este cenário, associado à previsão de chuva forte ao longo do dia e a presença de áreas de alta suscetibilidade nestes locais, poderá ser suficiente para deflagrar deslizamentos de terra nas encostas.

Considera-se MODERADA a possibilidade de ocorrência de movimentos de massa (Figura 2) no Sul Catarinense, devido à previsão meteorológica indicar chuva moderada a forte ao longo do dia, que associada aos acumulados já observados, poderá ser suficiente para deflagrar deslizamentos de terra pontuais. ● Região Sudeste: Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo.

Considera-se ALTA a possibilidade de ocorrência de movimentos de massa ( Figura 2) no Litoral Sul Paulista, na Região Central Espírito-Santense e no Litoral Norte Espírito-Santense, devido à possibilidade de chuva moderada a forte ao longo do dia. Este cenário, associado aos acumulados registrados nos últimos dias, poderá ser suficiente para deflagrar deslizamentos de terra nas áreas suscetíveis.

Considera-se MODERADA a possibilidade de ocorrência de movimentos de massa (Figura 2) no Vale do Paraíba Paulista, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, no Sul e Centro Fluminense e no Sul Espírito-Santense devido à previsão meteorológica indicar chuva moderada à forte ao longo do dia, que poderá ser suficiente para deflagrar deslizamentos de terra nas áreas com suscetibilidade. Também é MODERADA a possibilidade de ocorrência de movimentos de massa na Região Metropolitana de São Paulo, com destaque para a Baixada Santista, devido aos altos acumulados registrados na últimas 24 horas e à possibilidade de chuva moderada a forte ao longo do dia, que poderá ser suficiente para deflagrar deslizamentos de terra pontuais. ● Região Nordeste: Alagoas, Bahia e Sergipe.

Considera-se ALTA a possibilidade de ocorrência de movimentos de massa (Figura 2) no Sul Baiano e na Região Metropolitana de Salvador, devido à previsão de pancadas de chuva com forte intensidade ao longo do dia. Este cenário, associado aos acumulados registrados no decorrer da última semana e a presença de áreas de alta vulnerabilidade nestes locais, podem ser suficientes para deflagrar deslizamentos nas áreas suscetíveis.

Considera-se MODERADA a possibilidade de ocorrência de movimentos de massa (Figura 2) no Leste Sergipano e no Leste Alagoano, devido à previsão meteorológica indicar chuva moderada a forte ao longo do dia, que poderá ser suficiente para deflagrar deslizamentos de terra pontuais.

Figura 2 - Possibilidade de ocorrência de deslizamentos em ao menos um município das mesorregiões (e/ou subdivisões regionais) indicadas. Este mapa é elaborado por uma equipe multidisciplinar, levando em consideração as condições dos cenários de riscos geológicos atuais somados à previsão de chuva.

Fonte: Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais - Cemaden/MCTI




O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

FOTO-PERFIL.png
zanon zap-Cover.jpg

Parceiros

exame.png
perfil.png
açougue-fava.png
mauricio padilha.png
FORNO-&CIA.png
projetilar.png
Jornal - viajecirene.png
6.png
PURO SABOR FOTO PERFIL.png
WhatsApp Image 2022-09-26 at 14.05.32.jpeg
dna_estrategico.png
logo-perfil.jpg
jornal(clinica).png
FOTO-PERFIL.png
PERFIL.png
bottom of page