top of page
  • Foto do escritorJornal Carangola

Delegacia Virtual já registra mais de um milhão de ocorrências

Em cinco anos de funcionamento, o maior número de ocorrências é de extravio de documentos, seguido dos acidentes de trânsito sem vítimas


A Delegacia Virtual é um serviço de solicitação de registro de ocorrências, disponível para computadores e celulares

Perdeu um documento ou objetos pessoais; envolveu-se em acidente de trânsito sem vítima; sofreu algum dano ou teve algum familiar desaparecido ou localizado. Desde 2014, esses fatos podem ser registrados na Delegacia Virtual, de casa ou do trabalho, sem a necessidade de comparecimento a uma delegacia.

O aplicativo foi lançando em 30 de abril de 2014 e, até então, 1.099.340 registros foram realizados. O fato com mais ocorrências é extravio de documentos, com 737.300 registros, o que representa 68% do total, seguido de acidente de trânsito sem vítima, com 25,2% (291.608) e extravio de objetos pessoais, com 5,6% (61.506). Os menores registros são danos, com 0,6% (6.171), e comunicação de pessoa extraviada ou desaparecida, 0,2% (2.683).

O superintendente de Investigação e Inteligência Policial, delegado-geral Ivan José Lopes, destaca a importância da ferramenta. “A Delegacia Virtual traz celeridade e eficácia ao registro de ocorrência, trazendo comodidade ao cidadão, que pode registrar o fato no ambiente virtual e reduzir o tempo de espera nas delegacias e nos postos de atendimento da Polícia Militar”, afirma.

A Delegacia Virtual é um serviço de solicitação de registro de ocorrências, disponível para computadores e celulares para fatos ocorridos em Minas Gerais, num prazo de até 30 dias. 

A dona de casa Angélica dos Santos, de 40 anos, fez a ocorrência pelo celular quando bateu o carro. “Estava voltando do trabalho e acabei colidindo meu veículo em outro. Acessei a Delegacia Virtual e fiz o registro para apresentar na seguradora. Foi rápido e eficiente”, conta.

O estudante Mario Sérgio de Souza, 21, também usou o aplicativo para registrar um fato. “Perdi meus documentos e fiz o registro pelo celular. Foi fácil e me poupou tempo em ir à delegacia para comunicar o extravio”, diz.

“É importante a população saber que as ocorrências feitas na Delegacia Virtual e em delegacias físicas têm o mesmo valor legal. Ela é aceita por bancos, seguradoras de veículos e em qualquer outro lugar”, explica o superintendente.

Como funciona

Com acesso por meio do endereço delegaciavirtual.sids.mg.gov.br, a Delegacia Virtual tem links de atalho também nos sites da Polícia Civil de Minas Gerais e do Detran-MG. Ela pode ser acessada, ainda, no aplicativo do Governo do Estado, no aplicativo MGApp.

O registro de ocorrências na Delegacia Virtual é feito por meio do preenchimento de formulários que são apresentados, gradativamente, na tela. Após envio dos dados ao sistema, a ocorrência passará por uma triagem. Em até 15 minutos, será emitida uma mensagem, informando o número do Reds, antigo boletim de ocorrência, bem como a forma de acessá-lo no site do Sistema Integrado de Defesa Social (Sids), para impressão. Se os técnicos tiverem alguma dúvida sobre a ocorrência, o cidadão será orientado a procurar uma delegacia física.

Uma equipe de policiais e analistas trabalha em esquema de plantão, na sede da Superintendência de Investigação e Inteligência Policial (SIIP), atuando 24 horas na triagem dos registros recebidos. 

O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

49.png

Parceiros

exame.png
sicredi 2.gif
2.png
mauricio padilha.png
FOTO PERFIL.png
projetilar.png
LOGOS AYA 2.png
sicredibotucarai_1705112161896.jpeg
PURO SABOR FOTO PERFIL.png
sicredibotucarai_1699012659833.jpeg
sinergiasolar1_1699029985861.jpeg
sicredi_1705671512067.jpeg
sicredibotucarai_1705112184178.jpeg
FOTO-PERFIL.png
jornalcarangola_1705119737294.jpeg
PERFIL.png
bottom of page