• Jornal Carangola

Espera Feliz tem três candidatos à Prefeitura nas eleições suplementares; veja quem são

Novo pleito será realizado no dia 13 de junho, após o prefeito eleito em 2020, Dr. Maurélio Carlos (PDT), morrer devido a complicações da Covid-19. Vice dele assumiu como chefe do Executivo, mas renunciou oito dias depois de ter tomado posse.


No próximo domingo (13), os eleitores de Espera Feliz vão às urnas para escolher um novo prefeito e vice nas eleições suplementares na cidade. Nesta semana, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deferiu a situação de três candidatos que irão disputar o pleito (veja o perfil de cada um mais abaixo). Inicialmente, a votação seria realizada no dia 11 de abril, mas por causa da pandemia da Covid-19, foi remarcada para este mês.

O novo pleito no município vai ocorrer porque o prefeito eleito durante o pleito realizado em novembro de 2020, Dr. Maurélio Carlos da Silva (PDT), morreu, aos 76 anos, devido a complicações relacionadas ao novo coronavírus. Diante da situação, o vice-prefeito da chapa, Dr. Rafael Peixoto Moraes (Cidadania), foi empossado no dia 1º de janeiro como chefe do Executivo. No entanto, ele renunciou ao mandato oito dias após ter tomado posse. Atualmente, quem responde pela Prefeitura é o vereador e presidente da Câmara Municipal, Rômulo Quintão (PDT).

Candidatos em disputa

Confira abaixo os candidatos que irão disputar à Prefeitura de Espera Feliz em ordem alfabética, conforme dados disponibilizados no DivulgaCand.

Adrian Carlos

Adrian Carlos Oliveira Silva tem 49 anos. É casado e produtor de espetáculos públicos. Ele vai disputar as eleições pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT). O candidato faz parte da coligação “O sonho não acabou”, que é composta por PDT, PSL, PRTB e Patriota. O vide dele é Zé Francisco (PDT). Nos anos de 2012 e 2016, ele participou de pleitos para ser prefeito, mas não ganhou.


Adrian Carlos, candidato à Prefeitura de Espera Feliz — Foto: DivulgaCand/Divulgação

Bartholomeu da Motosserra

Bartholomeu Lopes Miranda tem 41 anos. É casado e tem a profissão definida como “outros”. Ele vai disputar as eleições pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) e não integra coligação. Em 2020, ele participou das eleições e ficou em terceiro lugar com 17,17% dos votos. A vice dele é Queila Professora (PSB).





Bartholomeu da Motosserra, candidato à Prefeitura de Espera Feliz — Foto: DivulgaCand/Divulgação









Oziel Gomes


Oziel Gomes Da Silva tem 47 anos. É solteiro e comerciante. Ele vai disputar as eleições pelo Partido Social Democrático (PSD) e não integra coligação. Em 2008 e 2012, foi eleito vereador no município. O vice dele é Sr. Edinho.





Oziel Gomes, candidato à Prefeitura de Espera Feliz — Foto: DivulgaCand/Divulgação







Entenda o caso

Dr. Maurélio é eleito prefeito No dia 15 de novembro, o Dr. Maurélio, do PDT, foi eleito prefeito de Espera Feliz. Ao fim da apuração, ele teve 47,58% dos votos (5.910) no total. O candidato derrotou Mariana, que ficou em segundo lugar com 29,50% (3.664). Dr. Maurélio encabeçou a chapa que tinha o Dr. Rafael Peixoto, do Cidadania, como vice. Eles eram da coligação "Juntos Para Continuarmos o Progresso de Espera Feliz", formada pelos partidos MDB, Cidadania, PDT e Patriota.

Prefeito eleito de Espera Feliz morreu em decorrência da Covid-19 — Foto: Instagram/Reprodução

Prefeito eleito morre antes de tomar posse

No dia 31 de dezembro de 2020, um dia antes da posse, Dr. Maurélio morreu em decorrência de complicações causadas pela Covid-19. Ele tinha 76 anos, era médico e assumiria a Prefeitura de Espera Feliz.

De acordo com apuração da equipe, ele estava internado desde o dia 12 de dezembro em um hospital de Guaçuí, no Espírito Santo, e nos últimos dias de vida chegou ser submetido a hemodiálise.

Ele recebeu diversas homenagens e manifestações de pesar de autoridades e eleitores e da equipe da Desportiva Ferroviária, onde quando mais jovem atuou como jogador de futebol.

Desportivo Ferroviária também prestou homenagem ao prefeito eleito de Espera Feliz — Foto: Facebook/Reprodução

Vice toma posse como chefe do Executivo, mas renuncia

No dia 1º de janeiro de 2021, Dr. Rafael Peixoto, de 41 anos, que era o vice da chapa, tomou posse como prefeito de Espera Feliz. Ele é casado, declarou ao TSE a ocupação de odontólogo e ensino superior completo.

Entretanto, oito dias depois, Peixoto renunciou ao cargo. Na ocasião, ele afirmou que a decisão foi tomada após "profunda reflexão acerca de todo um processo que, na essência, se trata totalmente de ordem pessoal, somado ao meu notório desgaste físico, mental e falta de compatibilidade de tempo com minha profissão".

Diante da situação, a Justiça Eleitoral determinou que o presidente da Câmara de Vereadores, Rômulo Quintão (PDT), assumisse a Administração de Espera Feliz até uma nova eleição, marcada inicialmente para abril deste ano e, agora, adiada para junho.

Rafael Peixoto (à esquerda) e Dr Maurélio — Foto: Instagram/Reprodução Por Caroline Delgado

O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

FOTO-PERFIL.png
ORÇAMENTO.png

Parceiros

exame.png
perfil.png
açougue-fava.png
campestre-branco.png
mauricio padilha.png
FORNO-&CIA.png
projetilar.png
michelle.png
jornal-carangola.png
BAILE-DA-INDEPENDÊNCIA-TODOS-finalizado.png