Buscar
  • Jornal Carangola

Grupo de hacker Anonymous declara guerra a Bolsonaro e convoca atos em 7 de setembro. Assista

O grupo de hackers invadiu o site da empresa FIB Bank e ameaçou o presidente dizendo que estão infiltrados entre o governo


O grupo de hackers Anonymous, que se intitulam ativistas da liberdade digital, declarou guerra contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Eles convocaram toda a população para as ruas no feriado de 7 de setembro, Dia da Independência, para lutar contra o governo. Neste mesmo dia, o chefe do Executivo convocou seus apoiadores para as manifestações desta terça-feira.

O vídeo foi divulgado na última sexta-feira (3/9), em uma invasão ao site da empresa FIB Bank. Eles são investigados pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID no Senado Federal por oferecer uma garantia financeira de R$ 80,7 milhões no contrato entre a Precisa Medicamentos e o Ministério da Saúde, no caso da venda da vacina indiana Covaxin. O FIB Bank não é uma instituição financeira e não possui autorização do Banco Central para atuar no ramo.


Apesar disso, apenas nesta segunda-feira (6/9) o vídeo dos hackers viralizou nas redes sociais. Internautas criaram um alvoroço com as declarações, que declararam guerra a Bolsonaro. Eles acusaram o presidente brasileiro de ameaçar um golpe colocando em suspeita o processo eleitoral, assim como fez o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

“O que Bolsonaro pretende com este chamado é preparar uma narrativa onde o povo deseja que ele permaneça no poder uma vez que as eleições não são confiáveis de acordo com ele”, disse um dos hackers no vídeo usando a máscara.

Em seguida, eles convocam a população a irem para as ruas no feriado de 7 de setembro, no mesmo dia que apoiadores do presidente vão manifestar. “É importante que neste 7 de setembro, nós tomemos as ruas para mostrar que o queremos fora do governo, derrotado. Em suas próprias palavras, restarão apenas duas opções para ele: prisão ou uma cova. Precisamos mostrar que as minorias, quando juntas sob a mesma bandeira, são a maioria. Precisamos de um grito real de independência para fazer esta data entrar mais uma vez para a história. E nós estaremos entre vocês”, afirmaram.


A Bolsonaro, eles enviaram uma ameaça, dizendo que ele depende do povo e que estão infiltrados entre o governo. “O que resta ao presidente é a mensagem de que nós não ficaremos parados enquanto você flerta com o golpe. A guerra está declarada e faremos você pagar por seus crimes. As pessoas que você está matando são as pessoas das quais você depende. Nós fazemos o pão que você come, nós arquivamos os seus documentos, nós entregamos suas encomendas, nós estamos em todo lugar.”


Confira o discurso completo:


“Saudações, cidadãos do mundo. Muitos acontecimentos recentes do Brasil nos chamaram a atenção. O presidente Jair Bolsonaro sabe que sua aprovação tem caído entre a população que tem sido massacrada pelas atrocidades cometidas por seu desgoverno. Desde então, ele vem flertando cada vez mais com a possibilidade de um golpe. Assim como Trump, depois de ter colocado o processo eleitoral em suspeita sem nenhum tipo de evidência plausível e ser derrotado, tudo que restou a Bolsonaro foi ser vago em suas recentes declarações em seu chiqueirinho: "Pode ter certeza, vamos ter uma fotografia para o mundo do que vocês querem. Eu só posso fazer alguma coisa se assim vocês desejarem". O que Bolsonaro pretende com este chamado é preparar uma narrativa onde o povo deseja que ele permaneça no poder uma vez que as eleições não são confiáveis de acordo com ele. Como se o povo quisesse o fim da pouca, imatura e limitada democracia que ainda possuem.


Nós, no entanto, acreditamos que o caminho para uma sociedade ideal vem com mais democracia, e não menos. Com a participação popular nas tomadas de decisão, ao invés de uma carta branca sendo entregue a cada 4 anos. Acreditamos na autogestão, e não na falácia de um ditador benevolente. O povo merece poder, não um coturno em sua cara. Por isso, é importante que neste 7 de setembro, nós tomemos as ruas para mostrar que o queremos fora do governo, derrotado. Em suas próprias palavras, restarão apenas duas opções para ele: prisão ou uma cova. Precisamos mostrar que as minorias, quando juntas sob a mesma bandeira, são a maioria. Precisamos de um grito real de independência para fazer esta data entrar mais uma vez para a história. E nós estaremos entre vocês. O que resta ao presidente é a mensagem de que nós não ficaremos parados enquanto você flerta com o golpe. A guerra está declarada e faremos você pagar por seus crimes. As pessoas que você está matando são as pessoas das quais você depende. Nós fazemos o pão que você come, nós arquivamos os seus documentos, nós entregamos suas encomendas, nós estamos em todo lugar. Nós somos Anonymous.”


Anonymous, o que são e 7 segredos sobre o grupo de ativistas online


O que você sabe sobre os anonymous? O Jornal Carangola vai te contar tudo sobre o grupo de hackers mais famoso do mundo. Certamente você já ouviu falar sobre os Anonymous. Provavelmente em uma matéria no jornal ou na internet. Apesar disso, será que você sabe o suficiente sobre eles? Acima de tudo, o Anonymous é um grupo de ativistas do mundo todo. Além disso, eles não são uma organização, e sim, um grupo aberto com interesses decentralizados.

Em contraste com outros grupos do mesmo gênero, é simples fazer parte. Da mesma forma que é composto por hackers, também absorve pessoas de todos os tipos, independente da idade ou classe social. Devido ao fato de não ser centralizado, não existe um objetivo maior ou simplesmente um foco único. Quer saber mais sobre eles? o Segredos do Mundo te conta. 1 – Origem Em 2003, o Anonymous começou como um fórum de discussão ácido, contando com muitos fãs de anime. Primeiramente, o simbolo do homem sem cabeça é uma referencia ao fato do grupo não ter um líder definido. Em seguida, atualmente, cada pessoa entra com um objetivo diferente, encontrando pessoas lá dentro com objetivos parecidos. 2 – Diversidade O Anonymous não tem exigência quanto aos seus integrantes, consequentemente, qualquer um pode se juntar a eles. Ainda assim, os próprios integrantes sugerem que antes de entrar no grupo, você se filie a um grupo ativista menor permitido dentro da lei. Se quiser ser membro Anonymous, eles ensinam como criptografar seu computador para manter o máximo de privacidade possível, e só após isso, entrar em contato com eles, utilizando conversas criptografadas. Finalmente, ao longo dos anos, você vai ganhando importância e confiança lá dentro, galgando cada vez mais contatos maiores e mais importantes.

3 – Uma minoria é hacker Outro fato curioso sobre o grupo é que dá mesma forma que possui hackers, também possui pessoas sem essa habilidade. Na verdade, poucos são hackers de verdade. Porque? Simplesmente por que eles precisam de um número grande de computadores para poder fazer um ataque grande no sistema de internet. Esse tipo de ataque funciona enviando uma sobrecarga de informações para uma rede, causando a falha. Em outras palavras, leva um site offline por algumas horas.

4 – Objetivos diversos Certamente você irá querer trabalhar com uma causa lá dentro? Consequentemente, é só encontrar o canal de foco do seu interesse dentro do Anonymous. Da mesma forma que pode lutar contra grandes corporações, podem ser ativista contra a cientologia.

5 – Ataque O software que o Anonymous usa para lançar seus ataques chama-se” canhão de íons de órbita baixa ” (LOIC). Este software permite que seu computador forneça hits em grande escala para qualquer site. Anonymous votam em quais alvos atacar, e se você não concordar com um alvo, você pode retirar seu computador da botnet.

Apesar de não ser contra a lei fazer parte do Anonymous, participar desse tipo de ataque é. Consequentemente você pode ser preso por um bom tempo devido a isso. 6 – Traidor Em 7 de junho de 2011, Hector Monsegur, integrante da LulzSec. Ele concordou em se transformam em informante do FBI em troca de não ser preso No fim do mesmo ano, um dos membros do grupo roubou informações confidenciais e 30.000 números de carões de crédito do servidor de uma empresa de inteligência global do Texas. Hector então, forneceu um servidor para que o homem armazenasse os dados, e levou ao FBI.

O LulzSec é um grupo que nasceu dentro do Anonymous que decidiu sair devido ao fato de que eram radicais e queriam realizar ações mais drásticas

7 – Guerra de hackers O grupo que formou o LulzSec saiu por que não estavam satisfeitos com o simples ativismo. Consequentemente, hackearam a Fox, vazando informações confidenciais, a PBS também foi alvo, onde publicaram notícias falsas. Mais tarde hackearam um site de pornografia, vazando informações dos membros.

Quando passaram a agir contra pessoas comuns e inocentes, acabaram levando outros ativistas a se envolverem com o propósito de identificar os hackers da LulzSec para entregá-los para autoridades.

Redação Jornal Carangola

O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

FOTO-PERFIL.png
ORÇAMENTO.png

Parceiros

exame.png
mobile-1.png
açougue-fava.png
campestre-branco.png
mauricio padilha.png
FORNO-&CIA.png
projetilar.png
michelle.png
jornal-carangola.png