• Jornal Carangola

Operação DESPOJO cinco foram detidos em cidades da Zona da Mata durante combate ao crime organizado


Gaeco divulgou balanço de ação realizada na última sexta-feira (26) em Leopoldina, Recreio, Ubá e Tocantins. As investigações continuam para verificar outros possíveis envolvidos.


O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) informou nesta segunda-feira (29), o balanço da ação de combate ao crime organizado em Leopoldina, Recreio, Ubá e Tocantins. Segundo os dados divulgados, cinco pessoas, de idades não identificadas, foram presas, e um menor apreendido durante a Operação "Despojo", na última sexta-feira (26). Todos os detidos foram conduzidos para a delegacia da Polícia Civil em Leopoldina.


De acordo com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), também foram apreendidos um veículo clonado, celulares, pássaros da fauna silvestre, duas armas, 53 barras de maconha e porções de cocaína.

A partir da investigação da Operação "Bereshit", foi identificada uma outra possível organização criminosa que, em tese, praticava os crimes de tráfico de drogas, lavagem de capitais e associação ao tráfico nos municípios.


Participaram da ação as equipes do Gaeco, regional de Visconde do Rio Branco do MPMG, das Promotorias de Justiça Criminais da Comarca de Leopoldina e da Polícia Militar (PM).


De acordo com a promotoria, a palavra "Despojo" é proveniente do Espanhol e tem como um de seus significados: resto, fragmentos, sobras. Ainda segundo o Gaeco, as investigações continuam para verificar outros fatos e pessoas envolvidas.


Operação 'Bereshit'

A Operação 'Bereshit', em março, desarticulou uma organização criminosa que atuava em Ubá, Juiz de Fora e Visconde do Rio Branco. Como resultado, o MP denunciou à Justiça 19 pessoas, sendo 18 presas, apreendidos mais de 100 Kg de drogas e aproximadamente R$ 4 milhões em bens.

Bereshit é uma palavra hebraica que significa "em princípio" e informa a história do início dos tempos. O nome foi escolhido para marcar também o início dos trabalhos realizados em parceria entre o Grupo de Combate às Organizações Criminosas (GCOC), a PM de Visconde do Rio Branco e o Gaeco no combate à criminalidade violenta.

O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

FOTO-PERFIL.png
ORÇAMENTO.png

Parceiros

exame.png
perfil.png
açougue-fava.png
mauricio padilha.png
FORNO-&CIA.png
projetilar.png
michelle.png
jornal-carangola.png
PURO SABOR FOTO PERFIL.png
0.png
WhatsApp Image 2022-09-26 at 14.05.32.jpeg
dna_estrategico.png
WhatsApp Image 2022-09-26 at 14.05.32 (2).jpeg