Buscar
  • Jornal Carangola

Policiais Civis da Zona da Mata ministram curso sobre crimes na internet

Com o objetivo de aprimorar as técnicas de investigação, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) participou, na última quarta-feira (19), de um curso sobre investigação de crimes cibernéticos em redes sociais e investigação de crimes de estelionato praticados na internet.


O Delegado Felipe de Ornelas Caldas e o Investigador Lucas Andrade Miranda, que atuam em Abre Campo, ministraram o curso para policiais civis lotados nas áreas que abrangem a Delegacia Regional de Polícia Civil em Manhuaçu. No evento, foram apresentados estudos de casos que a PCMG solucionou nas cidades de Abre Campo e Matipó, bem como técnicas investigativas atuais focadas nas redes sociais, onde alguns crimes estão cada vez mais comuns, como crimes contra a honra, estelionatos, extorsões, entre outros.


Segundo o Delegado Felipe, "o objetivo é compartilhar conhecimento e experiência adquirida com a prática, buscando sempre o aprimoramento das técnicas de atuação". O Investigador Lucas ressalta que "é extremamente importante que o policial tenha conhecimento básico em arquitetura de redes de computadores e telecomunicações para saber qual o caminho seguir no curso da investigação".

Além desse curso, a PCMG também prevê outros eventos para o aperfeiçoamento da investigação na região, visto que, segundo o Delegado Regional de Manhuaçu, Carlos Roberto Souza da Silva, "hoje, cresce a demanda por investigação na qual é imprescindível o acesso a informações contidas em servidores privados de mensagens, compartilhamento de veículos, registro de deslocamentos, serviços de streaming, e o policial civil deve estar, ao menos, familiarizado com essa nova realidade para melhor elucidação dos crimes", destaca. A previsão é de que já neste próximo semestre outro curso seja realizado. "Será realizado minicurso para melhor compreensão dos investigadores de como é a estrutura da rede de internet", conclui o Delegado Regional. Por ASCOM-PCMG

O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

FOTO-PERFIL.png
ORÇAMENTO.png

Parceiros

exame.png
mobile-1.png
açougue-fava.png
campestre-branco.png
mauricio padilha.png
FORNO-&CIA.png
projetilar.png
michelle.png
jornal-carangola.png