Buscar
  • Jornal Carangola

Prefeitura de Nova Lima proíbe bebida alcoólica em bares e restaurantes

Restrição, também aplicada na capital Belo Horizonte, foi motivada pelo aumento de casos de coronavírus.

Apenas a venda de bebidas alcoólicas "para entregas e/ou retiradas no próprio local" é autorizada

A Prefeitura de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, decretou a proibição da venda e do consumo de bebidas alcoólicas em bares, restaurantes, lanchonetes e similares a partir da próxima segunda-feira (7).

O decreto que estabelece a restrição foi publicado nesta sexta-feira (4), no mesmo dia em que a prefeitura da capital anunciou a proibição do consumo de álcool em serviços de alimentação, também a partir de segunda-feira.

O texto, assinado pelo prefeito Vitor Penido (DEM), proíbe a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas "no interior e adjacências de feiras públicas, feiras licenciadas em propriedades públicas e privadas, bares, restaurantes, cantinas, empórios, lanchonetes, padarias, lojas de conveniência instaladas em postos de gasolina, praças de alimentação em galerias, shopping centers e qualquer serviço de alimentação aberto ao público, adquiridas ou não no local".


Segundo o decreto, "é autorizada a comercialização de bebidas alcoólicas para entregas e/ou retiradas no próprio local".


A prefeitura proibiu também a utilização de espaços públicos, como vias, logradouros e praças, para a realização de churrascos, preparo de alimentos e consumo de bebidas alcoólicas por grupos.


As restrições foram motivadas pelo "aumento significativo de casos notificados e de internação hospitalar em decorrência da Covid-19".


Em Nova Lima, segundo boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta sexta-feira, há um total de 5.347 casos confirmados de Covid-19, dos quais 574 estão em acompanhamento. Outros 1.983 casos estão em investigação. No total, 52 óbitos foram registrados. Por RAFAELA MANSUR

O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

FOTO-PERFIL.png
ORÇAMENTO.png

Parceiros

exame.png
mobile-1.png
açougue-fava.png
campestre-branco.png
mauricio padilha.png
FORNO-&CIA.png
projetilar.png
michelle.png
jornal-carangola.png