Buscar
  • Jornal Carangola

Romeu Zema se reúne com ministro da Saúde para discutir vacinação contra o coronavírus

Governador ressaltou que Estado está preparado para executar o plano estadual de imunização e já adquiriu 50 milhões de seringas e 700 refrigeradores


A expectativa é de que a campanha de vacinação tenha início entre janeiro e fevereiro do ano que vem

O governador Romeu Zema participou nesta terça-feira (8/12) de uma reunião, por videoconferência, com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e demais governadores para tratar da implementação do Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a covid-19 e planejamento estratégico para a vacinação no país. A expectativa é de que a campanha de vacinação tenha início entre janeiro e fevereiro do ano que vem.


Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil já conta com acordos tecnológicos e de intenção para a aquisição de cerca de 300 milhões de doses de vacinas de diferentes fornecedoras ao longo de todo o ano de 2021.


Zema ressaltou que qualquer definição sobre a vacinação funcionará em consonância com o PNI, do governo federal, e o Plano de Contingência da Vacinação contra covid-19, elaborado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).


“Está definido que o processo de vacinação será conduzido em nível nacional. O Ministério da Saúde é quem está adquirindo as vacinas e fará a distribuição por todo o país. Nenhum município ou estado será prejudicado ou privilegiado em relação à vacinação”, disse Zema.


O governador lembrou que o Governo de Minas já adquiriu diversos insumos necessários, como 50 milhões de seringas e 700 refrigeradores, preparando o estado para receber a vacina e executar as ações estratégicas para sua aplicação.


“A vacinação é muito importante e o Estado já está todo preparado. Já compramos mais de 50 milhões de seringas e 700 refrigeradores, de forma que, quando a vacina chegar, toda esta estrutura está pronta, além dos profissionais orientados para conduzir este processo da forma mais célere, organizada e segura”, concluiu o governador.

O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

FOTO-PERFIL.png
ORÇAMENTO.png

Parceiros

exame.png
mobile-1.png
açougue-fava.png
campestre-branco.png
mauricio padilha.png
FORNO-&CIA.png
projetilar.png
michelle.png
jornal-carangola.png