top of page
  • Foto do escritorJornal Carangola

BDMG obtém aval da União para captar US$ 100 milhões do BID

Recursos serão destinados a projetos de sustentabilidade em Minas Gerais, com foco em energia renovável, eficiência energética e saneamento



O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) recebeu o aval da União para captar até US$ 100 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para financiar projetos de sustentabilidade em Minas Gerais. O acordo foi assinado na segunda-feira (6) pelo presidente do BDMG, Sérgio Gusmão, e pelo representante do BID no Brasil, Morgan Doyle, em Brasília.


Segundo o BDMG, esta é a primeira operação do tipo do BID com um banco de desenvolvimento no Brasil, que vai permitir ao banco mineiro obter condições de financiamento diferenciadas, com prazos mais longos e taxas mais baixas. Os recursos serão repassados a empresas e municípios mineiros que tenham projetos nas áreas de energia renovável, eficiência energética e saneamento.


Como e onde os recursos serão aplicados


Os recursos captados pelo BDMG serão aplicados em projetos que contribuam para a redução das emissões de gases de efeito estufa, a melhoria da qualidade de vida da população e a geração de emprego e renda em Minas Gerais. Entre os exemplos de projetos elegíveis, estão:

  • Instalação de painéis solares, turbinas eólicas e biodigestores para produção de energia limpa;

  • Substituição de lâmpadas, motores e equipamentos por modelos mais eficientes e econômicos;

  • Ampliação e modernização de redes de água e esgoto, estações de tratamento e sistemas de coleta seletiva de resíduos.


O BDMG informou que já tem uma carteira de projetos de sustentabilidade que soma cerca de R$ 400 milhões, que poderão ser beneficiados pelos recursos do BID. O banco também disse que está aberto a receber novas propostas de empresas e municípios que se enquadrem nos critérios do acordo.


Por que o acordo é importante


O acordo entre o BDMG e o BID é importante porque representa um avanço na cooperação internacional para o desenvolvimento sustentável, que é um dos objetivos da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). O acordo também reforça o compromisso do Brasil com o Acordo de Paris, que visa limitar o aquecimento global a 1,5°C até o final do século.


Além disso, o acordo é importante porque fortalece o papel do BDMG como um agente de fomento à sustentabilidade em Minas Gerais, que é um dos estados mais vulneráveis aos efeitos das mudanças climáticas, como secas, inundações e incêndios. O acordo também estimula a inovação e a competitividade das empresas e municípios mineiros, que poderão acessar recursos mais baratos e abundantes para investir em projetos verdes.


Por @alexferreira.dna | Fique de olho! Siga @jornalcarangola⤵️ #jornalcarangola #carangola #carangolamg #bdmg #bid #sustentabilidade #energia #saneamento


O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

49.png

Parceiros

exame.png
sicredi 2.gif
2.png
mauricio padilha.png
FOTO PERFIL.png
projetilar.png
LOGOS AYA 2.png
sicredibotucarai_1705112161896.jpeg
PURO SABOR FOTO PERFIL.png
sicredibotucarai_1699012659833.jpeg
sinergiasolar1_1699029985861.jpeg
sicredi_1705671512067.jpeg
sicredibotucarai_1705112184178.jpeg
FOTO-PERFIL.png
jornalcarangola_1705119737294.jpeg
PERFIL.png
bottom of page