top of page
  • Foto do escritorJornal Carangola

Deltacron: os sintomas da variante mista que devem ser observados

Depois de a variante híbrida do coronavírus, apelidada de Deltacron, ser reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o que se especula agora são os sintomas que ela provoca nos contaminados.

A variante é considerada um vírus recombinante, o que significa que tem informações genéticas combinadas de duas outras cepas, a Ômicron e a Delta.


Embora essa combinação pareça preocupante, na prática, a Deltacron não aparente representar um grande risco. De acordo com virologista Etienne Simon-Loriere, do Institut Pasteur em Paris, o organismo geralmente reconhece a variante Deltacron como a variante Ômicron, o que significa que seus sintomas podem ser semelhantes.


Ainda segundo o especialista, as defesas que as pessoas adquiriram contra Ômicron, por meio de infecções, vacinas ou ambos, devem funcionar bem contra a cepa híbrida.


“A superfície dos vírus é supersemelhante a Ômicron, então, o corpo a reconhecerá tão bem quanto ela”, disse Simon-Loriere em entrevista ao The New York Times.

Ele acrescentou que a Deltacron ainda é extremamente rara e não mostra sinais de taxa de crescimento preocupante.


Segundo a OMS, esse tipo de combinação é esperado quando circulam intensamente duas variantes como a Delta e a Ômicron. Essas recombinações surgem quando pessoas são infectadas com duas cepas ao mesmo tempo.

O aplicativo Zoe COVID Symptom Study fez uma lista com os 14 principais sintomas da variante Ômicron, que devem aparecer em pessoas infectadas com a Deltacron. Eles incluem:

  • Nariz escorrendo

  • Dor de cabeça

  • Fadiga

  • Espirros

  • Dor de garganta

  • Tosse persistente

  • Voz rouca

  • Calafrios

  • Febre

  • Tontura

  • Confusão mental

  • Dores musculares

  • Perda de olfato

  • Dor no peito

Deltacron no Brasil

Depois de confirmar dois casos de Deltacron no Brasil , o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, voltou atrás e descartou, na sexta-feira, 18, a possibilidade de infecção na cidade de Santana, no Amapá.

Porém, um caso suspeito ainda está sendo investigado no Pará.

Comments


O Jornal Carangola não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens.
O Jornal Carangola se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas.
As opiniões são de responsabilidade exclusivamente de seus autores.

49.png

Parceiros

exame.png
sicredi 2.gif
2.png
mauricio padilha.png
FOTO PERFIL.png
projetilar.png
LOGOS AYA 2.png
sicredibotucarai_1705112161896.jpeg
PURO SABOR FOTO PERFIL.png
sicredibotucarai_1699012659833.jpeg
sinergiasolar1_1699029985861.jpeg
sicredi_1705671512067.jpeg
sicredibotucarai_1705112184178.jpeg
FOTO-PERFIL.png
jornalcarangola_1705119737294.jpeg
PERFIL.png
bottom of page